terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Conversa séria !!!

Hoje o papo é sério, depois de alguns meses sofrendo de vários sintomas e tentando mascará-los com inúmeras desculpas, ontem o diagnóstico (num primeiro momento feito por mim) foi confirmado pelo médico, estou com depressão maior. Digo que a conversa é séria porque, se eu que sou uma profissional da área me deixei confundir e arranjei desculpas para não assumir, imagino o quanto outras pessoas não sofrem até que aceitem e sejam diagnosticadas corretamente.
No meu caso, confundi com a falta de vitaminas no organismo, pois o cansaço e falta de vontade de fazer qualquer coisa, eram os sintomas mais fortes. Não fiquei chorando pelos cantos, mas estou  a muito tempo indo do sofá para cama e da cama para o sofá. Estou muito irritada também, e várias vezes uma tristeza imensa me invade, e ela tem um motivo (as pessoas tendem a achar que não existe um motivo, no meu caso tem e eu sei qual é) e não é o fato de meu filho ter se mudado. É um motivo real, que me acompanha já a muitos anos. O que me leva a voltar para a terapia, pois não adianta apenas medicar, tem que se tratar a causa.
Tenho estado muito carente também, carente de abraços apertados principalmente. Tenho fugido sempre que posso de programas sociais, encontros com a família, com as amigas, enfim não tenho vontade de sair de casa. Não tenho mais caminhado e tenho faltado as aulas de pilates. Tenho deixado ou esquecido de fazer minhas coisas.
Sou uma mulher ativa e cheia de energia, e nas últimas semanas deixei várias vezes de arrumar minha cama assim que me levanto, aliás não a arrumei, dormimos nela do jeito que estava, e quem me conhece sabe que isso é a morte para mim.
Também fiquei uma semana com o pinheirinho na sala sem enfeites, se não fosse o lindo tomar a iniciativa de enfeitá-lo, acho que estaria lá, sem enfeites até hoje. Raramente tenho vontade de cozinhar e temos pedido muita comida pelo telefone.
Meu apetite mudou, sinto necessidade de doces e chocolates, quase não como minhas saladas e meus legumes que tanto adoro.
Percebo que os compromissos que assumo, e inclusive ao trabalho vou obrigada. Várias vezes desmarquei o cabeleleiro e a manicure, tenho andado muito dispersa e com a memória fraca.
Hoje começo com a medicação e vou marcar a terapia, pois não aguento mais ser essa pessoa que me transformei, na maior parte do tempo sou muito chata. Não tenho sido uma boa compainha, nem pra mim mesma.
Mas resolvi falar sobre isso porque existe muito preconceito em torno da depressão, as pessoas acham que se você tiver vontade, você consegue superar sozinha, não é bem assim gente, nem sempre conseguimos melhorar só porque temos vontade, existe a necessidade de diagnóstico e tratamento corretos, e principalmente de aceitação, tanto sua quanto das pessoas que te rodeiam. A pessoa que tem depressão fica muito carente e muito emotiva, então carinho e paciência são fundamentais nestes momentos. Vamos ver como as coisas ficam daqui para frente.

2 comentários:

  1. Owwwnnn. Nem sei o que te dizer!
    Então, nas duas vezes que tive depressão, o caso se agravou porque não foi diagnosticado a tempo e aqui tbm temos profissionais da saúde em casa!
    Desejo de coração que isso passe de forma tranquila e você volte a sorrir!
    Pq pessoas boas como vc merecem ser felizes!
    Beijo grande

    ResponderExcluir