segunda-feira, 6 de maio de 2013

Pequenos tiranos !!!!!!

eles estão invadindo o Brasil de uma forma assombrosa. Nesta última viagem eles se fizeram presentes durante todo o tempo.
A culpa não é deles, é dos pais que não conseguem ou não querem botar limites, então você viaja com essas "pestinhas" gritando no avião como se estivessem em casa, não que gritar em casa seja legal, mas pelo menos é sua casa. E também não estou falando de crianças que choram por algum motivo real como, cansaço, fome ou dor estou falando daqueles que gritam quando são contrariados nas suas vontades. Ao sair de Curitiba, tive que aguentar um garoto fazendo manha,  porque não queria colocar o cinto de segurança, a mãe então deixou ele sem o cinto, daí veio a aeromoça e disse:
- ele tem que colocar o cinto senhora
- é eu já tentei, mas ele chorou
- se ele não colocar o cinto o avião não decola
Aí o avião todo teve que aguentar a peste gritando a decolagem inteira porque os pais não conseguiram dizer
- você vai colocar o cinto e sem choro por favor, é assim que as coisas funcionam, existem regras nesta vida e neste mundo, se você não se adaptar a elas agora que é pequeno, vai ser muito pior depois.
Depois era gritaria na fila de embarque, era criança empurrando todas as malas que passavam na esteira e o pai não fez nada até que ele caiu na esteira com as mãozinhas e o lindo falou :
- isso é muito perigoso, ele pode prender as mãozinhas na esteira e se machucar seriamente.
No hotel não foi muito diferente, numa das manhãs ao entrar no restaurante para tomar o café, tinha um garoto de uns 4 anos, parado no  meio do restaurante com os braços cruzados na frente do peito e atrapalhando a passagem de todos, porque não queria comer o qua tinha ali. Vamos "se respeitar" o café da manhã do hotel tinha pelo menos uns 200 itens a disposição, impossível não achar nada que o pequeno tirano não gostasse.
Na volta  de Salvador eu ouvi lá do último assento, eu estava sentada no último assento e conseguia ouvir outro garoto gritando e reclamando de algo, e gente foi a viagem toda, ele não parou.
Ao chegar em São Paulo, procuramos um restaurante no aeroporto para almoçarmos. Nos instalamos e fizemos nossos pedidos, era um restaurante bom, climatizado, bonito com música ambiente, garçons prestativos e comida muito boa. Estávamos conversando e nos divertindo até que o mesmo garoto do avião entrasse no restaurante com sua família. Tinha um outro casal com uma garotinha bem menor que ele que tinha uns 5 anos,. Pois bem a menininha de uns2 anos comportou-se como uma Lady, mas o primo ou coleguinha, já começou a gritar com  o garçon que também queria um cardápio e assim foi, malcriação e gritaria o tempo todo. Pedimos ao garçon que nos mudasse de lugar, que estava impossível de comer com tanta gritaria, e o restaurante inteiro teve que comer mal por conta do garoto que não parava de gritar o tempo todo.
Olha sei que a culpa não é da criança, mas é dela que você fica com raiva, quando tem que aguentar esse tipo de coisa, você não sai de casa para se incomodar com o filho malcriado do seu vizinho de mesa, ninguém aguenta viajar 2 hs com uma criança enchendo o saco porque não foi feita a sua vontade.
O que é que está acontecendo com os pais meu Deus, será que não percebem que, ao não colocarem limites, o filho dele vai ser rotulado " ih lá vem a peste", ninguém gosta de criança mal educada, em lugar algum. A criança vai sofrer porque os amiguinhos não vão querer brincar, as professoras vão ignorar, os amigos e parentes dos pais vão evitar. Então minha gente, provem que amam seus filhos de verdade e por favor, eduquem com carinho, não tenham medo de colocar limites, pois vocês estarão fazendo um favor para ele e para as pessoas que convivem com ele !!!!!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário