terça-feira, 23 de abril de 2013

Agora que já estudei

e ainda tenho um tempinho antes de sair para o cabelereiro e  depois ao trabalho, porque psicológa com cara de coitada paciente nenhum merece, vou escrever um pouquinho sobre ontem a noite.
Aproveitei que o lindo está viajando a trabalho e marquei um encontro com as meninas aqui em casa. Então éramos quatro psicólogas, uma farmacêutica, uma dona de loja de roupas e outra dona de confecção. Como era segunda feira no início ninguém queria beber, depois que abrimos o primeiro frizante, o segundo e o terceiro foram abertos rapidinho. Falamos sobre trabalho, dificuldades pessoais e emocionais. Foi muito divertido, é bom jogar conversa fora, dividir com as amigas o que passa pela sua cabeça. Hoje depois do almoço eu meu filho e sua namorada ficamos conversando sobre um assunto que veio a tona : maridos no supermercado, diz que é perigoso, que a mulherada tá investindo forte nos desavisados que vão as compras. Falei pra elas que se eu não posso confiar no meu marido a ponto de não deixá-lo ir ao supermercado sózinho, é melhor que ele vá se embora logo, e a desavisada que conquistá-lo lá, que faça bom proveito, pois não quero viver com um homem que me deixa insegura a tal ponto. Daí pensei cá com os meus botões que sou muito feliz e realmente muito tranquila, pois minhas neuras não chegam a prejudicar minha vida. Gostaria sim de ter um corpão, mas estou muito feliz com o meu, estou feliz com meu corpo, minha pele, e meus cabelos.
Estou tranquila com meu marido, não que não baixe um ciúme ou um stress vez por outra, mas nada que faça tranasformar nossas vidas num inferno. Percebo também que apesar de alguns defeitos terríveis, na maior parte do tempo meu marido é maravilhoso. Sei que também tenho defeitos, não tão terríveis kkkkkk, mas percebo que minha tranquilidade e facilidade ao me adaptar e lidar com a vida, me torna uma pessoa muito mais feliz.
Que venham novos encontros como o de ontem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário