quinta-feira, 7 de março de 2013

Minha mãe !!!!!

Estava a pouco relendo um livro que ganhei da minha filha que fala sobre mães e lembrei da minha.
É uma pessoa muito complexa, a minha mãe. As lembranças mais antigas que tenho, é dela me aterrorizando com ameaças sobre ir para um colégio interno onde se comia cobra e sapo, se eu não fosse uma menina boazinha iria para lá. Pois bem, tanto fez que conseguiu eu sou boazinha, a mais boazinha de todas as filhas, raramente consigo dizer não a ela.
Mas lembro também que ela nos mantinha a todos (somos 7 irmãos) muito saudáveis, e muito bem arrumados na hora de sair para passear e ir para a escola. Recebia muitos elogios pelos lindos e educados filhos que tinha. Do seu jeito era carinhosa, nos botava a par de todas as desgraças que aconteciam na sua vida (a grande maioria causada por nós, é claro) contava-nos tudo nos minímos detalhes, inclusive sobre sua lua de mel. No Natal e na Páscoa, ganhávamos mais presentes que toda a vizinhança. Nos colocou pra estudar em colégio particular e nunca nos levou num médico da saúde pública, seus filhos mereciam o melhor.
Conversava muito conosco, sobre todos os assuntos. E ao final do dia esolhia um para ter o prazer de pentear seus cabelos até que ela caísse no sono.
Nos batia todos os dias, graças a Deus eram muitos filhos, então meio que ocorria um revezamento, as vezes você conseguia escapar por uns 2 ou 3 dias. Não escolhia, batia com o que tinha na mão, podia ser chinelo, cinta, cordão de ferro de passar, lenha que colocava no fogo, faca de cortar pão, vara ou pá de bater bolo, essa era pior porque você ficava com as marcas redondinhas pelo corpo. Dia desses estava contando isso para o meu filho e ele me olhou apavorado e disse :
- a vó era louca, hoje ela seria presa por isso !!!!!
Mas nunca ficamos sem festa de aniversário, sem comida quente e gostosa na mesa e presente do dia das crianças.
Na adolescência controlava nossos namorados, e aqueles que casaram com quem ela queria, sinto dizer que são os menos felizes.
Mas nunca nos deixou ir para a maternidade sózinhas, nem filhas, nem noras e nem netas ou netos. Vai inclusive para a sala de parto fazer as vezes do marido se permitirem.
Faz das suas até hoje e continua tentando controlar a vida de todos, e sinto dizer que muitas vezes ainda consegue.
Mas não falta a eventos importantes como aniversários, formaturas, batizados e outros desde que devidamente convidada.
Pode odiar um filho com todas as forças até que ele esteja em perigo, aí ela corre feito uma leoa para defendê-lo com todas as suas forças.
E, apesar de ter muitas queixas e mágoas, não penso muito na hora de satisfazer suas vontades, faço-as  logo, porque é minha mãe e a única que eu tenho, e apesar de tudo a amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário