quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Hoje sai para tomar café com minha amiga mais antiga


é nós somos amigas a 45 anos, fora a minha família, ela e a sua família são as pessoas que convivo desde que me entendo por gente.
A princípio íamos eu ela e aquela minha amiga que como já postei antes, tem o péssimo hábito de marcar e depois não aparecer. Pois é, ela fez de novo, mas não faz mal eu e minha amiga de infância fomos e nos divertimos muito.
Depois encontrei minha mãe na farmácia e viajei 30 km para levá-la em casa. Fiquei lá um pouco e daí chegou a minha irmã, com meu afilhado e sua esposa e sua filha e depois mais sobrinhos e daí ficamos conversando. Falamos sobre o almoço da minha tia freira e das pessoas que encontramos. Das mães das minhas amigas, que ainda chamo de tia, porque as conheço desde de criança e de como elas me chamam de "meu amor" . Daí eu disse " porque é verdade eu sou mesmo um amor ". E então lembrei daquele dia lá em Chieri, em que saí cedinho para ir a feira, e que no caminho tinha uma senhorinha sentadinha no banco da rua com sua acompanhante tomando sol. De longe ela me viu e começou a acenar e a sorrir, e eu acenei e sorri de volta. Ela me fez lembrar da minha avó, fui para a feira pensando nela. Na volta ela ainda estava lá toda sorridente, então retribui o sorriso e passei, quando já havia andado alguns passos, uma vontade louca me fez voltar. Voltei e disse: da-me um baccio ??? Tuto bene con te ??? Ao que ela responde que : cosi, cosi...  e eu : ah, perche ?? e assim ficamos ali conversando, eu fazendo a maior mistura de línguas e por incrível que pareça o papo fluiu e ela me disse que : estava me olhando de longe porque eu era muito bela e estava muito feliz e ainda comentou com a moça que a acompanhava que eu era muito querida. Então saquei da sacola de compras uma laranja e dei para ela dizendo : per te, fica felice . Dei mais um beijo e fui embora muito emocionada com o ocorrido. No dia seguinte ao servir o café da manhã pro meu marido, cortei uma das laranjas que tinha sobrado na sacola e disse : olha amore, que bela laranja comprei para você !!!
Ele pegou a laranja chupou o primeiro pedaço e disse : queres me matar ???? nunca comi uma laranja tão azeda na minha vida !!!!
Então contei para ele do ocorrido no dia anterior e ele disse : se a velhinha já estava triste, depois dessa laranja, deve estar muito infeliz !!!
Mas eu relembrei isso tudo, porque eu realmente costumo causar esse tipo de reação nas pessoas. Elas gostam de falar comigo, seja no super, na rua, nos cafés enfim em todos os lugares, sempre tem alguém querendo me contar alguma coisa.
E gente fico muito feliz com isso, pois me faz pensar que sou uma pessoa que passa segurança aos meus semelhantes. Pois sempre querem dividir comigo suas coisas e aí penso que se as pessoas me chamam de meu amor, minha querida, amada, fofa, bonita é porque eu realmente devo ser assim né ???

Nenhum comentário:

Postar um comentário