segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Na quinta feira.......

Fui em busca do IKEA, que consigo ver pela janela do quarto. Caminhei uns 3 km até chegar lá, andei mais uns 4 km por dentro da loja e não vi todo o segundo e nada do primeiro andar.
Comprei muitas coisinhas para casa e para minha filha por bem pouco dinheiro, enchi uma bolsa razoavelmente grande por menos de cem reais.
Na volta almocei no restaurante do hotel, onde fui atendida por uma menina, que me pediu desculpas pelo seu inglês que não era muito bom, ao que eu teria respondido se soubesse como que: não se preocupe pois o meu é bem pior.
A noite, meu lindo veio com um jeito de me conectar as minhas coisinhas clandestinamente. As vezes tenho vontade de agradá-lo muito, por conta de todos esses cuidados que ele tem comigo.
Saímos para nossas primeiras compras nos mercados populares. Não gostei da forma como as negociações acontecem. Primeiro ele colocam um preço que as vezes é até 10 vezes maior que o justo, depois começam as negociações, que chegam muitas vezes aos gritos. Você vai embora e eles vem gritando atrás de você, com uma calculadora na mão para que você coloque ali ua melhor oferta, perde-se muito tempo e  é extremamente cansativo.
Depois passeamos pelos arredores, onde me impressionei com o poder aquisitivo de alguns jovens. Vimos uma lamborguine de um modelo novo, ainda sem placas com um rapaz mais jovem que meu filho dirigindo, logo depois chegou seu amigo com um modelo diferente, porém tão cara e tão nova quanto a primeira.
Pegamos um táxi, para irmos jantar no Hard Hock, depois de muitas voltas e várias conversas a base de mimicas, o motorista finalmente entendeu o endereço do hotel. Quando estávamos voltando passamos na frente do Hard Hock, rimos e  tentamos nos comunicar, ele entendeu, mas nos trouxe para o hotel.
Deixamos as compras no quarto, tomamos um novo táxi e voltamos ao Hard Hock.
Tive também nesse dia minha primeira experiência com os maus cheiros dos táxis e de seus motoristas.
É muito raro você entrar num táxi que não esteja fedendo a repolho ou brócolis podres, e que o motorista não esteja fedendo(não existe outro termo que não seja esse) a alho.
Depois de um jantar muito agradável, voltamos ao hotel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário