quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Com os amigos


por aqui fica mais difícil postar todos os dias, mas tentarei dar continuidade.
Na segunda a noite fomos jantar no restaurante I Sibila que fica nos arredores de Chiéri, comida maravilhosa, compainha boa, tudo muito bom. Na terça feira fomos a praia em Bergeggi, estava muito bom a água estva maravilhosa, passamos o dia igual crianças, o tempo todo enfiados dentro d'água.
Ontem Chiéri me recebeu com música, fui ao centrinho com os Xuxos e tinha um senhor tocando acordeon próximo ao arco do triunfo, fiquei encantada, vai ser difícil viver de novo em Joinville depois dessa temporada aqui na Itália.
A noite fomos a Turim para buscar a Áurea e a Micheli, agora o grupo está completo. Já reservamos quartos no hotel e amanhã vamos para Porto Fino e Santa Marguerita. Vai ser um final de semana muito agradável.
Hoje eles foram para Torino passar o dia e eu fiquei em casa para organizar e cuidar um pouquinho mais do meu lindo que com tantas visitas tem sido deixado meio de lado.
Estamos também bastante anciosos com a chegada da nossa filha que será no dia 30, não vemos a hora de poder mostrar tudo que temos encontrado de bom para ela. Vai ser uma temporada muito boa. 


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

E o calor continua .....

inclusive acho que aumentou. Dentro de casa é até agradável, mas não dá para sair na rua, pobres Xuxos que sairam para Torino com esse calor, vão voltar acabados.
Continuando desde o desde a última postagem, a viagem de volta foi muito cansativa, mas assim que chegamos em Milano tudo voltou a ser bom.
Pegamos o carro e viemos para casa, paramos na feira e fomos ao super. Passamos o dia a organizar as coisas, conversando, bebendo e descansando.
No sábado pela manhã fomos a Milano encontrar com os coleguinhos. Foi muito bom reencontrá-los e confesso que chorei ao abraçar todos. Saímos do hotel e fomos ao centro passear. Fizemos compras, passeamos e nos divertimos muito. Na Abercrombie & Fitch, logo na entrada tinha um modelo lindo, estava sem camisa, com os músculos todos a mostra, tirando fotos com os clientes. Tiramos uma foto e postamos no FACEBOOK. Deu o que rir e falar. Ao final do dia voltamos com os Xuxos para Chiéri. A Aurea e Micheli ficaram para no domingo seguir viagem para Roma, chegam aqui na quarta feira a noite.
Ontem fomos a Torino, passamos o dia a passear, comprar e a nos divertir. A noite fizemos um churrasco no quintal dos fundos. Temos nos divertido muito.
Hoje eles foram a Torino e nós ficamos aqui cuidando da vida.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Me despedindo da China


Não quero levar apenas as impressões ruins que tive daqui. Então vou falar sobre as coisas boas que vi em Beijim também
É uma cidade belíssima, muito limpa e muito moderna. Têm parques maravilhosos, avenidas arborisadas e no início e fim do dia pessoas idosas e crianças enchem as praças e os parques, a fim de cantar, dançar e fazer exercícios. As crianças são lindas, as meninas então parecem verdadeiras bonecas. Percebe-se que são muito bem tratadas, não vi em momento algum ninguém chamando a atenção delas. Estão sempre sorrindo, correndo e se divertindo, na maioria das vezes acompanhadas pelos avós.
Beijim tem também lindos shopings e ótimos restaurantes, apesar de não ter utilizado o transporte público fiquei com a impressão de que funciona muito bem.
O resto fica por conta de minhas experiências desgradáveis, e meus valores, que para eles não devem também fazer sentido, nossas culturas são diferentes e tenho que respeitar isso.
Então digo agora sem rancores, fiquei feliz por ter vindo e conhecido, mas se não precisar mais voltar aqui, não sentirei falta alguma.
Volto a postar na Itália e se tiver um tempinho tentarei corrigir os erros de grafia que por aqui aumentaram muito, é que o sistema que estou usando é realmente muito lerdo então entre digitar e aparecer na tela, leva uma eternidade.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Aproveitei que estou dodói


para colocar as postagens em dia. Acordei com muitas dores no corpo todo, e bem rápido me deram umas cólicas e começou o drama. Não sei se foi a comida de ontem, ou as vezes que esqueço que a água do banheiro não é potável e enxaguo a boca depois de escovar os dentes, sei lá o que foi, só sei que estou sem cólicas e diarréia desde de manhã. Mas continuo com dores pelo corpo e com muito mal estar. Passei o dia a base de suco água e chá, comi apenas uma pera e um saco de batatas fritas que tinha no quarto.  O bom é que já perdi um dos três quilos que queria perder.
Como o lindo vai para outra cidade hoje a noite e volta só amanhã, estarei sózinha neste quarto até amanhã a noite. Tenho de todas as formas me mantido ocupada para que quando a noite chegue eu durma direto até amanhã.
Pela manhã fui até o parque para fumar, isto mesmo, ontem não resisti e comprei cigarros novamente. fumei dois ontem e dois hoje. Então tinham muitas pessoas idosas e muitas crianças numa das áreas sombreada pelas árvores e cheirosa da plantação de jasmins que a rodeia, cantando e dançando. Achei muito bonito e tirei alguns minutos sentada num banco a ouvi-los e observá-los. É bastante comum aqui em Beijim você ver as pessoas reunidas na rua cantando e dançando.
Já falei anteriormente sobre os extremos que vejo por aqui, não consigo entender que pessoas que têm talentos maravilhosos e são modernos em tantas coisas, estejam tão atrasados em outras.
Por exemplo, já disse que estou num hotel de luxo, então fico assustada e até enojada quando vejo homens jovens e velhos, comendo de boca aberta, vi algumas mulheres também fazendo barulho ao tomar a sopa.
E quando saio para caminhar e não ando 20 metros sem que alguém escarre até a pleura e cuspa no chão ao meu lado, já estive muito perto de vomitar várias vezes por conta desses hábitos deles. Outro hábito deles, que seria engraçado senão fosse tão nogento, é  vestir crianças que ainda não controlam os esfincteres, com bermudas, calças ou calções que deixam a mostra "as pudendas", assim a hora que a criança deseja, é só se agachar e largar na rua os dejetos. Vamos se respeita né ??? não são todos que fazem essas coisas, mas é uma parcela muito grande da população.
Ontem.......

fui a um shoping a procura daquelas panelas de bambu, que cozinham tudo no vapor. Não achei, mas encontrei um bom supermercado (iguais aos nossos) até agora só tinha visto vendinhas. Então comprei produtos locais e temperos para levar para minha filha.
No meio da tarde bateu uma saudade de falar com alguém de verdade, que não seja meu marido ou pelo facebook. Postei um recado para minhas companheiras do café e chorei muito. Estou cansada de ficar num país onde não entendo, nem me faço entender, onde existem diferenças de classes que beiram a pré-história. Onde existe um regime de trabalho que beira a escarvidão. Estou num hotel de luxo, e quando desço para tomar café as 7 hs da manhã encontro os mesmos funcionários que vi as 11hs da noite anterior.
Não me interessa que a cidade seja bonita e rica, que tenha bons parques e um sistema de tranporte urbano de primeira. Não gosto de ver as pessoas corcundas de tanto trabalhar de cabeça baixa. Não me interessa que esta seja a cultura deles. Espero nunca mais ter que colocar meus pés neste país.
Outra coisa boa que a cidade tem, é a medicina tradicional. Fomos num deles ontem, só de ouvir as descrições das dores de meu marido, acertou os locais exatos na hora de apertar e agulhar. Hoje ele acordou muito bem.
A noite jantamos num restaurante mexicano que tem aqui perto.
No domingo

fomos ao Palácio de Verão, lugar que quero voltar se estiver me sentindo melhor amanhã. É um lugar maravilhoso, com muitas árvores, flores, corredores pintadose um lago onde você pode pegar um barco e atravessar para o outro lado do Palácio.
Nesse dia a guia estava apressada por demais. Teve o displante de dizer que - não pode mais tirar foto, senão demora muito - ao que eu respondi - pode sim, vamos tirar quantas fotos nós quisermos - A partir daí ela parou de correr por dentro do lugar, mas ficou visivelmente mau humorada.
Dali fomos fazer um passeio de triciclo pela Beijim antiga. É feia pra danar a Beijim antiga e fede muito também. O passeio nos dava direito de visitar uma família tradicional chinesa. Tem algumas coisas bem ruins nesse sistema de governo deles, Sei que nosso regime de governo não é perfeito, mas pelo menos assumimos isso e não tentamos disfarçar "por cima babados e rendas, por baixo Deus me defenda".
Pedimos para eles nos deixarem no IKEA, fizemos novas compras de "coisitas". Viemos ao hotel, e fomos almoçar, e depois passamos o resto da tarde a descansar no quarto.
A noite passeamos no parque e dormimos cedo.



Flor de Lótus


Corredores do Palácio de Verão foram repintados para as olimpíadas
As muralhas da China

visitamos no sábado, no caminho visitamos uma fabrica de jade, onde pudemos conhecer um pouco mais sobre a fabricação de jóias com a pedra. A guia que com certesa deve receber comissão em cima das vendas, tentou de todas as formas me convencer a comprar algumas peças. Eu não me agradei de nada, ao final apenas o lindo comprou um pingente par sua corrente. Quando nos viu de sacolinha na mão, ela com a desculpa de procurar o motorista que estava  ao nosso lado, voltou lá para dentro buscar " sua propina".
O fato de o dia estar nublado, facilitou nossa subida, porém, nos empediu de ter uma vista mais clara do lugar. Subir todos aqueles degraus, não é tarefa fácil par pessoa alguma. A guia nos disse que corre entre eles, a lenda de que as pessoas que sobem as muralhas, ao voltar são consideradas  "heróis". Vivemos um momento muito engraçado quando estávamos em uma guarita, e meu marido tentava tirar uma foto minha. Tinha um casal jovem no mesmo lugar, e ele a procura de um melhor ângulo, foi se metendo na minha frente.
Não aguentei e comecei a dar umas boas risadas, eles perceberam nos pediram desculpas e depois ele me pediu para tirar uma foto com a garota. Tirei, depois ele pediu para que meu marido também, no final nós também pedimos que eles tirassem uma foto comigo. Aí eu disse ao lindo " estás vendo como sou bonita e simpática, as pessoas já estão pedindo para tirar fotos comigo", ao que ele respondeu - não é que é costume deles pedirem para tirar fotos com ocidentais -. Te cuida jacaré!!!!!!! 
Na volta, a guia nos deixou numa loja de vasos enquanto ela e o motorista almoçavam. Vocês sabiam que eles parecem porcelana, mas na realidade são de cobre? E que um vasinho pequeno leva 2 semanas para ser pintado? É tudo feito artesanalmente, e as pinturas são feitas primeiro com fios de cobre, risco por risco. Depois vão ao forno, voltam para mesa, são pintadas com tinta feita de pó de pedras, com um conta gotas. Vão e voltam várias vezes ao forno e são lixadas com vários materiais naturais. A última delas com carvão vegetal. Ali comprei um sino e dois vasinhos que já vou colocar de enfeite na minha casa italiana. Dessa vez ao nos ver de sacola na mão, a guia disse ao meu marido que ia lá dentro da loja, me procurar. Podia ser mais esperta né?????
A tarde fomos conhecer o Ninho do Pássaro e o Cubo d' Água, que foram construidos para as Olimpíadas.
Como ainda não tínhamos almoçado, resolvemos comer o que todos por ali estavam comendo. Era noodles e uma salsicha assada. O macarrão estava super apimentado e a salsicha doce. Mas comemos tudo porque estavámos com muita fome. Tiramos muitas fotos e comprei um chapéu chinês que vou pendurar na parede ao chegar no Brasil.
Ela disse que depois iríamos conhecer as tumbas, mas já estávamos cansados e já chovia, então fomos ao hotel, onde deixamos as coisas e fomos a outro mercado trocar um aparelhino legal que toca música.
Terminamos o dia no Paulaner comendo muito bem.

As muralhas, como eu disse o dia estava muito nublado, então isso atrapalhou um pouco na hora das fotos.

 

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Os passeios aos pontos turísticos........


começaram na sexta feira. A empresa em que meu marido trabalha, providenciou, um motorista e uma guia que fala (muito, mas muito mal mesmo e entende menos ainda) o espanhol.
Fomos a cidade proibida, achei muito bonita, mas o cheiro de alho nas pessoas e o calor eram tantos que acabei não aproveitando como poderia. É incrível como tem gente nesses pontos turísticos. Você vê muito pouco ocidentais, 99,99 por cento dos visitantes é de chineses, que nesta época do ano, estão em férias de verão e vem com os filhos, (a grande maioria do interior) conhecer seus pontos turísticos e históricos. Na parte da tarde nossa guia tinha "uma conferência" e colocou " mi companeiro" a nos acompanhar na visita ao Templo não sei do que, mas que era também muito bonito.  A companheira de Iris era muito mais gentil e falava um espanhol perfeito. Gostaria de ter ficado com ela nos dois dias seguintes, teria aproveitado muito mais da história e dos passeios.
Depois de dispensarmos a guia e o motorista, fomos ao mercado das pérolas. Estivemos na loja da Linda, que é muito tradicional e conhecida, você vê pelas paredes da loja, fotos dela com pessoas como Pelé e a nossa presidenta Dilma. Ali meu lindo me presenteou com mais um lindo conjunto de pérolas.
Os preços estavam tão bons que comprei brincos de pérolas para presentear minhas irmãs e amigas mais queridas. Compramos também lindos brincos de jade (pedra da boa sorte) para nossa filha, estes sairam um pouco mais caros, mas ainda assim, baratos em relação ao Brasil.
No final da tarde, viemos para o hotel e fomos a um restaurante que tem aqui em frente para comermos algo, pois ainda não tínhamos almoçado.
A noite, tínhamos um jantar marcado com um colega de trabalho do meu marido e sua família. Fomos a um restaurante tradicinal e muito fino. Pude provar do "Pato de Pequim" e muitas outras iguarias locais, entre elas um peixe com molho a base de mel, que estava simplimente delicioso, e olha que não gosto de misturar doce com salagado.
Na quinta feira.......

Fui em busca do IKEA, que consigo ver pela janela do quarto. Caminhei uns 3 km até chegar lá, andei mais uns 4 km por dentro da loja e não vi todo o segundo e nada do primeiro andar.
Comprei muitas coisinhas para casa e para minha filha por bem pouco dinheiro, enchi uma bolsa razoavelmente grande por menos de cem reais.
Na volta almocei no restaurante do hotel, onde fui atendida por uma menina, que me pediu desculpas pelo seu inglês que não era muito bom, ao que eu teria respondido se soubesse como que: não se preocupe pois o meu é bem pior.
A noite, meu lindo veio com um jeito de me conectar as minhas coisinhas clandestinamente. As vezes tenho vontade de agradá-lo muito, por conta de todos esses cuidados que ele tem comigo.
Saímos para nossas primeiras compras nos mercados populares. Não gostei da forma como as negociações acontecem. Primeiro ele colocam um preço que as vezes é até 10 vezes maior que o justo, depois começam as negociações, que chegam muitas vezes aos gritos. Você vai embora e eles vem gritando atrás de você, com uma calculadora na mão para que você coloque ali ua melhor oferta, perde-se muito tempo e  é extremamente cansativo.
Depois passeamos pelos arredores, onde me impressionei com o poder aquisitivo de alguns jovens. Vimos uma lamborguine de um modelo novo, ainda sem placas com um rapaz mais jovem que meu filho dirigindo, logo depois chegou seu amigo com um modelo diferente, porém tão cara e tão nova quanto a primeira.
Pegamos um táxi, para irmos jantar no Hard Hock, depois de muitas voltas e várias conversas a base de mimicas, o motorista finalmente entendeu o endereço do hotel. Quando estávamos voltando passamos na frente do Hard Hock, rimos e  tentamos nos comunicar, ele entendeu, mas nos trouxe para o hotel.
Deixamos as compras no quarto, tomamos um novo táxi e voltamos ao Hard Hock.
Tive também nesse dia minha primeira experiência com os maus cheiros dos táxis e de seus motoristas.
É muito raro você entrar num táxi que não esteja fedendo a repolho ou brócolis podres, e que o motorista não esteja fedendo(não existe outro termo que não seja esse) a alho.
Depois de um jantar muito agradável, voltamos ao hotel.
Beijim.....

é uma cidade muito grande e muito bonita. É cheia de parques, grandes avenidas e edifícios muito modernos, trânsito em alguns momentos é lento, mas não para que nem em São Paulo.
Chegamos aqui as 14 hs, e calor era infernal, viemos direto ao hotel, tomamos banho, pedimos comida no quarto, e fomos dormir por conta do fuso trocado.
A primeira grande decepção ocorreu já no primeiro dia, não consegui acessar o facebook, orkut acessava mas não postava e aos blogs também não tinha acesso. Isso tudo é proibido aqui na China, é o governo não permite que você faça. Fiquei muito puta da cara, e tive pela primeira vez aqui, vontade de chorar, de lá para cá, já chorei de raiva, de saudades ......
A noite fomos ao Lido, um hotel com um mini shoping que tem aqui do lado do hotel.
Na manhã seguinte fiquei no quarto aguradando a troca, pois estávamos num quarto pequeno e o lindo providenciou a troca. Tinha comido tanto no café da manhã que não consegui comer nada no almoço.
 A  tarde sai para caminhar pelos arredores e comecei a ver os extremos da cidade. A riquesa e a pobresa se mesclam de uma forma que chega a me assustar. Lembrei no mesmo instante de um velho ditado que minha avó Olga sempre dizia : por cima babados e rendas, mas por baixo Deus me defenda.
Achei também aqui perto do hotel, manicure e pedicure descentes. Paguei 300 remembis o equivalente a cem reais no Brasil, mas saí com as unhas muito bem feitas. Se por acaso não conseguir que a brasileira de Chiéri me faça as unhas, não vou mais fazê-las fora, vou me virando do jeito que der até voltar para o Brasil, estou cansada de ser explorada.
Passeei também num parque que tem aqui em frente, de novo fiquei encantada com a limpeza, beleza e organização do lugar, mas em compensação fiquei apavorada com a quantidade de gente que existe a trabalhar ali. Percebi que são pessoas de origem muito humilde, alguns extremamente simpáticos. Eu passava e eles sorriam, cumprimentavam, mas era de uma forma extremamente servil.
Jantamos no hotel nesta noite. E tive a segunda grande decepção, o garçon, que era adolescente ainda, puxou a cadeira para meu marido, deu o cardápio para ele e me deixou ali, de pé com cara de alface e o pior sem cardápio.
Milão

na segunda feira enquanto o lindo foi a fisioterapia e ao super comprar os vidros para as trufas, eu fiquei em casa. Limpei tudo e organizei pois, quando voltarmos teremos visitas brasileiras.
Saimos de casa ao meio dia com destino a Milão, almoçamos na estrada, num daqueles autogrill enormes, que eu adoooooooro.
Chegamos a Milão no início da tarde, e confesso que a cidade me pareceu, mais escura do que eu lembrava.
Fomos direto para a praça Duomo, visitamos a Catedral, e para entrar tive que comprar um lenço para cobrir os ombros, pois estava com uma blusa comprida porém sem mangas. Isso me irrita profundamente, pois tenho certesa que Deus, Jesus, Virgem Maria e o Espírito Santo, não estão nem um pouco interressados no que eu estou vestindo, e sim na fé que levo dentro do meu coração. Não é a primeira vez que sou barrada em igrejas por conta de minhas roupas. O pior é que as pessoas que inventaram essas regras em nome de Deus, provavelmente tinham muito menos fé do que eu. Mas enfim o que importa é que paguei minha promessa. Depois visitamos a Galeria que é simplismente divina com todos aqueles arcos, tetos abobadados e piso de mármore. Passeamos um pouquinho pelos arredores e tomamos um capuccino com uns docinhos de fruto do bosque (miniaturas a realidade) que na Itália sempre são bons, você jamais comerá um doce ruim na Itália, nem tomará um café ou sorvete ruim.
Como já se aproximava das 5 hs da tarde e o aeroporto era longe, fomos embora prometendo voltar para apreciar mais a cidade.
Chegamos ao aeroporto logo depois de uma chuva de verão e com bastante antecedência para pegar o
 nosso vôo para Beijim.
O sistema da compainha aérea estava fora do ar, então fomos esperar na sala VIP, que nosso cartão de crédito disponibiliza para nós em vários aeroportos do mundo. Aquela foi até agora a melhor que já visitei.
O sistema da empresa aérea, voltou quando faltava pouco mais de uma hora para o avião partir. A menina que nos atendeu era inexperiente, e não conseguia achar as passagens do lindo. Foi a maior confusão, encerramos o "chequinho"( é assim que minha colega Dani Gaúcha chamava o checkin) já eram 20.10 hs, ficamos na fila de imigração ou sei lá o que tanto tempo, que quando conseguimos entrar na área internacinal tivemos que correr pelo aeroporto para não perdermos o vôo, fomos os penultimos a entrar.
A viagem foi relativamente tranquila.
No domingo


Cassino em Monte Carlo

 Acordamos cedo e fomos tomar café nesses restaurantes de rua, comemos uma salada de frutas cada um, um suco também para os dois, um café pro lindo e uma quiche para mim e lá se foram quase 30 euros.
Passamos algumas horas bem agradáveis na praia, o lindo não se conteve e tirou algumas fotos das mulheres fazendo topless. Cada um com suas coisas. Conversei com uma paranaense que estava de férias com a filha que trabalha na Renault e mora lá. Ela trabalha numa universidade federal do Paraná, é responsável pela área de intercâmbio e meu deu boas informações, que com certeza passarei aos meus filhos e amigos.Perto do meio dia voltamos ao hotel, paramos num mercado onde compramos vinho rose e queijos para levarmos para casa.
Saimos do hotel em direção a Monte Carlo, que eu também não conhecia ainda. De novo pela orla, com paisagens maravilhosas. Chegando a Monte Carlo, caminhamos pela área que rodeia o cassino e de novo o lindo foi jogar, ganha e perde e sai sem o dinheiro inicial, que é muito pouco, é só para ele se divertir.
De novo na estrada, o GPS, nos mandou pela orla. Nesses momentos amo o GPS, pois me proporciona passeios maravilhosos. Paramos lá pelas 4 hs da tarde num lugar muito simpático chamado Mentom, comemos muito bem por um preço honesto e apreciamos a paisagem e as pessoas. Comentamos entre nós que é um lugar maravilhoso, para se passar umas férias de verão, quem sabe um dia não voltamos, né?????
De volta na estrada o carro veio para minhas mãos, o GPS, nos colocou numa estrada barroca, que ao final nos colocou de volta a mesma que tínhamos utilizado para ir. O lindo quase teve uma símcope, pois queria ir pela auto estrada. Eu, em alguns momentos fiquei cansada pela quantidade de curvas fechadas, era bem pior que subir e descer  a Serra do Rio do Rastro, mas ao final aproveitei bem o passeio.
O bom foi que encontramos já quase em Cúneo, uma produtora de fungui e tartuffi, vendendo seus produtos a beira da estrada. Pagamos 50 euros por 5 trufas negras, preço muitissimo bom, e assim conseguimos fazer um agrado a nossa filha, que vem sonhando com elas a muito tempo.
Em casa fotografamos as trufas e postamos para que ela as apreciasse. Começamos também a pesquisar, uma forma de mantê-las até que nossa menina chegue. Depois de muitas pesquisas, decidimos fazer uma omelete com uma delas, uma guardamos no arroz cru, uma no azeite de oliva e duas em papel toalha, todas foram colocadas em vidros e fechadas erméticamente. Mais adiante, quando voltarmos a Itália conto o que aconteceu com nossas conservas.
Continuando ......


No sábado acordamos bem dispostos e como não tínhamos café no hotel, pegamos o carro e fomos em direção a Grasse.
De novo uma estrada muito bonita, paramos na Pastisserie Tarte E Gateaux, onde tomamos um café da manhã maravilhoso por menos de 10 euros.
Chegamos a Fragonard e comprei todos os meus creminhos, fiz um estoque para um ano. Compramos também algumas coisitas para presentear os"coleguinhos".
Continuamos a viagem até Cannes que eu ainda não conhecia. Ali comprei uma bolsa da Guess por um preço justo, uma camiseta para o lindo e outra para nosso filho. Também dei de presente para o lindo um relógio esportivo. Entramos numa daquelas relojoarias chiques, onde você toca a campainha para ser atendido. Passeamos pela cidade mais um pouco e voltamos a Nice. Desta vez fomos pela orla, uma experiência indescritível, a paisagem é de tirar o folêgo.
Em Nice compramos guarda-sol, esteiras e um sapatinho de andar nas pedras para o lindo.
Almoçamos no La Serena e fomos a praia, estava uma delícia.
A noite fomos ao cassino, coisa que agrada muito ao lindo, e bem pouco me chama a atenção.
Jantamos naquela rua bem movimentada que eu já comentei anteriormente e na volta calcei os sapatos do lindo de andar nas pedras, o que causou risadas em várias pessoas que encontramos pela rua, pois eu estava de vestido social. Rimos muito por conta desse episódio.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012


Estamos na China...

Chegamos aqui na terça feira, até hoje não conseguia acessar facebook, orkut ou o blog, parece que tudo é proibido neste país. Vou contar a partir de sexta passada antes que eu esqueça.
Então na sexta tinha manicure brasileira que não veio. A italiana me cobrou 15 euros para lixar e pintar muito mal as minhas unhas. Em compensação fizeram bem direitinho o cabelo, ficou um pouquinho só mais escuro. Saudade do meu salão ali do ladinho de casa, onde todos os serviços eram muito bons.
No final da tarde saimos com destino a Nice, eu queria ir pelas estradas secundárias e o lindo pela auto estrada.  O GPS decidiu que íamos pela secundária, que bom. A viagem foi linda. Subimos o que no Brasil chamamos de serra, já quase lá em cima paramos num lugarejo chamado Vernante, tinha um café todo florido, onde comemos torta de amoras caseira (detalhe a torta estava morna ainda) e tomamos capuccino.
Não precisei pedir para parar, o lindo tem sido perfeito nessas ocasiões, está sempre me agradando.Logo depois passamos por Limones, que é uma típica cidade serrana, onde se encontra tanto turismo de inverno, quanto de verão, pois é cheia de hotéis e parques aquáticos. Imaginem só uma montanha, onde um rio serpenteia a estrada toda florida e cheia de lugarejos um mais simpático que o outro.
Na fronteira com a França esperamos uns 15 minutos num sinaleiro para atravessarmos um túnel que é a divisa entre os dois paises. Continuamos viagem assim, deslumbrados com a paisagem e rindo porque entramos e  na França, voltamos a Itália e voltamos a França de novo sem sairmos da estrada.
Chegamos lá já estava escurecendo, pois já eram quase 22hs. Depois de nos perdermos algumas vezes por nossa conta outras pelo GPS , chegamos ao hotel, que não era o que esperavámos, pelo preço que pagamos, tenho certez
a de conseguíriamos algo muito melhor e mais perto da orla.
Enfim hotel é só para dormir, então largamos as malas e fomos passear na praia. Logo que viramos a esquina já na orla de frente para o Caminho dos Ingleses, encontramos o restaurante La Serena, onde fomos muito bem atendidos por um garçon que falava italiano, que nos indicou bons pratos a base de peixe e um vinho rose maravilhoso. Depois de tomarmos 2 garrafas do rose, caminhamos pela orla até uma rua que tem muito movimento, por conta do comércio popular e dos bons restaurantes. Muito satisfeitos, voltamos ao hotel para dormir.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Semana tranquila até agora....

Como o sol continua forte, continuo saindo de casa apenas no ínicio e fim do dia. Tenho caminhado no mínimo 4 km por dia, mas em compensação em relação a comida descompensei, Comi muito de tudo então devo ter engordado muito, mas ainda não achei uma farmácia com uma balança descente, então parei de controlar meu peso.
Tinha marcado com uma manicure brasileira para hoje, mas ela acabou de mandar uma mensagem dizendo que não pode vir a pé, porque minha casa é muito longe da casa da cliente dela, então terei que recorrer as manicures italianas. Estou puta da cara, liguei na hora do almoço e ela disse que eu não precisava buscá-la que ela vinha e agora manda mensagem pedindo pra buscar de carro hahahaha.
Estou muito preguiçosa aqui na Itália, não sei se é o calor, ou preguiça mesmo. Só sei que agora durmo bem a noite, cerca de 6 a 7 hs , dou umas cochiladas a tarde, como bastante, leio bastante, e tenho ouvido muita música. Coisas que lá no Brasil não fazia muito.
Ontem ao final da tarde saimos eu e o lindo para passear, e ganhei dele um lindo vestido branco com listras azuis na saia, um luxo, não vejo a hora de usá-lo.
Também tenho pensado sobre não estar fazendo nada, mas será que não posso simplesmente ficar assim, só fazendo o que quero????? Porque tenho que fazer um curso de línguas, ou ir para a academia??? vou ficar aqui apenas 3 meses, ou melhor agora tenho apenas 67 dias dos quais devo abstrair 10 na China e outros 10 na Eslováquia. Terei ainda visitas por outros 40 dias, então acho que vou ficar assim mesmo só aproveitando e descansando, que já é muito ......