quinta-feira, 31 de maio de 2012

Coisas de família !!!!

Na terça feira meu marido pediu que eu mandasse lavar o meu carro, ele já havia mandado consertar alguns arranhões e amassados que consigo ao manobrar na garagem do prédio. Mas na semana passada eu dei mais uma encostadinha, então ele queria que alguém visse antes trocá-lo. Desta vez estava adiantada, o carro já estava na lavação. Então ontem após o almoço, ele levou o meu carro, para o tal cara ver. No meio tarde lembrei de convidá-lo para jantarmos no nosso restaurante favorito, mas pensei que já tínhamos exagerado esssa semana e que sábado tem festa. Então quando estava saindo da clinica, vi uma ligação dele no celular. Estava querendo me convidar para jantar, lá no nosso restaurante. Emediatamente pensei, acho que ele tem uma surpresa sobre nossa viagem. Ao chegar em casa, avisei meu filho e ele disse que já sabia qual era surpresa. Ao descermos estava lá o meu carro novo, uma camionete branca linda. Então ele foi dirigindo para o restaurante e me falando de todas as vantagens do carro. Voltamos com ele dirigindo também e me dizendo que é um carro bom para viajar e que vamos usá-lo bastante, ótimo adoro viajar. Hoje pela manhã meu filho perguntou :- quando é que a mãe vai me levar para passear de carro novo??? - não sei, teu pai já foi trabalhar com ele . Ele olhou para mim fez uma cara de interrogação e eu disse-,  é isso mesmo, ele já tomou posse!!!!

terça-feira, 29 de maio de 2012

Medo!!!!

De que algo saia errado desta vez também. Já tenho uma data : 15/07, e se desta vez tudo der certo chegarei na Itália no dia do meu aniversário, já me imagino largando as malas no hotel e saindo para jantar com meu amado. O verão estará no auge, então poderemos nos sentar na rua, comer uma salada e uma massa bem leve, para comemorar, tomarei champagne. Não existe presente melhor no mundo.
Ainda não mergulhei de cabeça, tenho feito preparativos muito sutis, pois caso algo aconteça, a decepção não será tão grande.
Já tenho livros comprados e carteira de habilitação internacional, que são coisas que usarei indo ou não.
Algumas pessoas já foram avisadas: filhos, empregada e amigos intimos. No final de semana, eu e minha filha, arriscamos fazer alguns planos para as férias dela, que serão no período em que estarei por lá . Meu filho tem feito incursões pela cozinha, diz estar se preparando para fazer seu jantar enquanto eu estiver fora.
Ah, como eu gostaria de ter certeza que desta vez eu irei, mas " gato escaldado tem medo de água fria", então, continuo levando, e desta vez bem devagarinho!!!

segunda-feira, 28 de maio de 2012

E a organização continua..

Depois de uma breve recaída durante uma sessão de terapia, onde inclusive chorei de pena de mim mesma, retornei ao meu normal. Na quinta feira fui para Florianópolis, com os animais de estimação e a Rosa Maria. Saimos bem cedo, levamos meu filho ao trabalho e pegamos a Br 101, fomos com calma, paramos em Itapema para um café, e a determinação de ser menos consumista foi por água abaixo na primeira vitrine. Não resisti a promoção e comprei tanta roupa de cama, que acho que enquanto viver não precisarei de mais nenhum lençol. Era tanta coisa que meu filho quando olhou disse: ficaste louca??? não vais usar isto por nem um mês. Ao que eu prontamente respondi : estás pensando que vou morrer na Itália??? Volto daqui a seis meses. Se por acaso eu não voltar, acho que nem os meus netos precisarão de roupa de cama, tem colcha e edredon para mais uma geração com certeza.
E assim a viagem foi prosseguindo, compramos pães e bolos, compramos flores e finalmente perto do meio dia chegamos.  Já era tarde, então saimos para almoçar, Rosa Maria numa felicidade só, viajou de BMW, fez compras, almoçou em restaurante, ainda não tinha trabalhado nada e estava recebendo para isso.
Depois de tudo isso fomos para casa e começamos a faxina, coisa que nos deixa muito felizes. Limpamos tudo, do chão ao teto, como estávamos muito cansadas quando minha filha chegou, tomamos frisante e pedimos pizza. No dia seguinte, fomos para o apartamento da minha filha, limpamos e organizamos tanto, que acho, que mesmo seguindo nossas orientações a risca, podem se passar meses até ela encontrar todas as suas coisas. Mas nós saimos de lá muito satisfeitas, com a sensação de ter cumprido nosso dever.
Depois de tanto trabalho, me dei ao luxo de ficar a noite de sexta e o sábado todinho sem fazer nada.
Meu marido chegou no sábado a noite, inauguramos a varanda envidraçada com um churrasco e ontem voltamos para Joinville.
Hoje retornei ao Pilates e a massagem pela manhã e a tarde trabalhei e visitei minha irmã. Espero continuar no mesmo ritmo o resto da semana, a única coisa que quero diminuir é o meu apetite. Tirando a gula, tenho me sentido muito bem. Bom início de semana a todos, a minha começou muiiiito bem.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Organizando!!!!

O que???? A minha vida. Comecei ontem pelos armários, hoje voltei a caminhar pela manhã. Voltei a trabalhar na segunda feira a tarde e estou revendo amigas qua a tempos não via. Comprei plantas novas para os vasos, que plantarei ainda hoje. Fiz uma lista de coisas a fazer e pretendo fazer todas o mais breve possível. Vou dando notícias conforme as coisas forem andando.

domingo, 20 de maio de 2012

Arrumar o armário


Rosa Maria, minha secretária do lar, sempre diz que tenho o armário mais organizado e mais cheiroso que ela já viu na vida, e ela já viu muitos. Sei que o elogio procede, realmente sou organizada com os armários. Já a alguns dias eu vinha ensaiando uma incurssão no meu para tirar o excesso. Então hoje foi o grande dia. Tenho grande facilidade em comprar roupas novas, mas tenho uma dificuldade enorme em me desfazer das antigas. É realmente novo para mim o que aconteceu hoje, em menos de 2hs consegui me desfazer de 37 peças de roupas e 4 pares de sapatos, isso por que não passei pela comôda e nem pela gaveta de calcinhas e a dos casaquinhos, essas ficam para outra ocasião. Enquanto arrumava e retirava roupas para doação, fiquei pensando que posso ficar uns 3 anos sem comprar roupas e sapatos. Também lembrei que quando casei, eu e meu marido guardávamos nossas roupas em um armário de apenas três portas e ainda sobrava espaço. Hoje cada um de nós tem seu próprio ármário com 4 portas cada, e eles estão sempre abarrotados. Vou tentar ser menos consumista, já tenho adquirido alguns novos hábitos nas últimas semanas, e espero que este seja mais um.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Chega de tristeza!!!!!!

Agora chega, já chorei e já sofri o suficiente por causa de marido malcriado e melanoma desavisado. Deu, não aguento mais chafurdar na mesma coisa. Acordei bem, tinha sol, recebi email do" meu filho do coração" já comentei sobre ele em outro dia. Boas notícias, agora vou ser avó do coração também. Depois de comentar sobre vários assuntos, no final do email tinha uma surpresa, a foto de uma ultrasonografia  onde aparecia um bebê. Felicidades a eles.
Mas, mesmo antes de receber o email, já tinha decidido tocar a vida sem dramas. Sou assim, não aguento ficar triste por muito tempo. Sou daquelas pessoas que consegue rir de si mesma. Não sou Polianna que vê sempre alguma coisa boa, mesmo quando ela não existe. Mas sou uma otimista por natureza. Fico feliz com muito ou com pouco, não importa a quantidade. Fico feliz quando a família está reunida, quando vou a praia, quando viajo para para Europa ou quando ganho presentes do meu marido. Mas também fico feliz com a mesma intensidade, quando acordo e vejo os gerânios da janela floridos, quando encontro um bom amigo, quando tomo um café com as meninas do trabalho ou quando a Rosa Maria (minha secretária do lar) me paparica com uma xícara de chá no sofá depois do almoço, ou com um ensopadinho de abóbora. Graças a Deus sou assim. Minha filha uma vez me disse que botei uns óculos cor de rosa para ver a vida através deles, botei não filha, minha vida é cor de rosa.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Chuva!!!!!

Hoje está chovendo, está frio também. Em dias como o de hoje fico mais preguiçosa, mais irritada, mais deprimida. Sei que a chuva é necesssária, mas não gosto dela. Dizem que um banho de chuva lava a alma, a pessoa que disse isso nunca morou em Joinville, pois aqui, dependendo da estação você pode perder a alma de tanto lavá-la.

sábado, 12 de maio de 2012

A mágoa

A mágoa é uma coisa que me desestrutura, quando as pessoas me magoam fico sem chão. E existem pessoas que escolhem os piores momentos fazer isso. Desde que recebi o diagnóstico de melanoma,  tenho estado muito carente e muito sensível. Tenho a impressão de que ele percebe isso, e aproveita a situação para me pegar de surpresa, porque estou sem defesas. Desde ontem estou muito triste, fui fazer a cirúrgia e acabei por sentir uma parte dela. O corte teve que ser profundo e segundo o médico, ao cortar aproximou-se muito de um nervo então doeu, reclamei, deram mais anéstesico, mas ao final do procedimento estava me sentindo muito desamparada. Acordei chorando, e estava quase me sentindo melhor, quando ele por um motivo que não vale a pena comentar começou a me magoar. A coisa foi se estendendo até o ponto de eu me irritar profundamente, e comecei a atacar também. Foi uma cena horrível, minha filha teve que intervir, meu filho ficou sem ação e eu histérica.
O que realmente me faz sofrer é que ele faz essas coisas nos momentos em que eu mais preciso dele.
Sou uma mulher a "moda antiga" daquelas que cuidam da casa, dos filhos e do marido com muito carinho e atenção. Eles são sempre a prioridade, nunca me coloco em primeiro lugar. Então será que apenas neste momento, ele não poderia deixar de ser tão egoísta e me colocar em primeiro lugar?

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Filho do coração

Tenho dois filhos que são maravilhosos e que eu amo muito. Uma menina e um menino, que para mim têm o poder de iluminar os meus dias. Coruja né ??? Mas os meus filhos são assim, pessoas extremamente confiáveis em qualquer momento. Eles têm o dom de me fazer feliz.
 E tenho um filho do coração, que entrou na minha vida através da minha filha. Ele era namorado dela, e depois que o namoro acabou não consegui mais me afastar dele. Já fazem pelo menos 6 anos que ele mora na Espanha, e nem essa distância geográfica, me separa dele. Ele já veio me visitar e eu já fui visitá-lo também, Volta e meia trocamos emails, não tanto quanto eu gostaria, mas tenho comigo que hoje ele tem uma nova vida, e que deve ser muito desconfortável para a atual namorada lidar com uma sogra fantasma. Então me seguro o máximo que consigo. Mas as vezes vejo alguém parecido com ele e a saudade bate forte. Ele foi uma pessoa que sempre me tratou com respeito, me deu muita atenção, em alguns momentos da minha vida nem meu marido, nem meus filhos prestaram tanta atenção ou foram tão prestativos e carinhosos quanto ele foi comigo. Cada vez que eu o vejo, tenho uma dificuldade enorme de dizer adeus, choro e levo dias para me recuperar da separação. Sempre que lembro dele, tenho uma vontade enorme de tê-lo perto de mim, assim como tenho meus filhos. Tenho para mim que algumas pessoas deixam marcas profundas ao passarem pelas nossas vidas, e esse menino com certeza me marcou profundamente. Hoje fica claro para mim que ao transformá-lo num filho, o tranformei num irmão da minha filha, e irmãos não casam. O bom disso é que, ele sempre será um filho maravilhoso, e nunca será um mau genro, pelo menos para mim, será sempre o meu filho do coração. 
Levando a vida com mais calma


Nunca fui uma pessoa de sofrer por antecedência, deixar tudo pra última hora ou correr sem necessidade. Já fiz tudo que foi citado acima, mas somente quando já tinha esgotado todas as alternativas possíveis. Sempre fui uma pessoa muito organizada com minha vida e meus compromissos. Sempre tive prioridades, e a maior delas é até hoje minha paz de espírito, então sempre priorizo as coisas que me fazem bem. Não convivo com pessoas que me deixam pra baixo, fofoqueiras ou maldosas, O bem estar do meu marido e dos meus filhos vem antes de qualquer outra pessoa, não tento agradar pessoas, só porque convivo com elas. Dificimente levo desaforo para casa, mas também não guardo rancor. Sempre analiso os dois lados e se acho que fui magoada sem intenção, ou por merecimento, não fico ruminando, toco pra frente.
Depois do diagnóstico de melanoma cutâneo, já comentado em outro post, tenho tentado cada vez mais viver bem comigo mesma. Nas últimas duas semanas, tenho visitado muitos médicos e laboratórios, mas também tenho descansado bastante, trabalhado menos e dormido mais.  E principalmente tenho priorizado minhas vontades, não estou fazendo somente o que eu quero, mas se quero realmente não abro mão. Tenho tentado com muito bom senso é claro, fazer mais as minhas vontades e menos as dos outros. Tenho cobrado mais atenção também, não é porque sou mãe, esposa ou amiga, que vou aceitar tudo. Me decepcionei muito também com a falta de cuidado e atenção de algumas pessoas que são muito próximas a mim, em contrapartida descobri outras maravilhosas, que sempre estiveram ali e eu não vi. Mas no final o que importa mesmo é a forma como eu lido com as coisas, e posso dizer sem dúvida alguma que estou lidando muito bem com a minha vida atual, que apesar de tudo estou muito feliz comigo e com minha vida.

terça-feira, 8 de maio de 2012

E  de novo a pergunta: Pra onde eu vou??????

Já no primeiro post, falei sobre como minha vida está sempre em movimento. O que não falei é que ela se movimenta assim, por conta de outros. Quando pequena por conta dos meus pais, depois de casada, graças a Deus, não ouveram mudanças, apenas ameças. E que ameaças. Meu marido é um ótimo profissional, cresceu muito na empresa em que trabalha, mas tem o dom de estar sempre insatisfeito. Gosta de desafios e quando a empresa deixa de fornecê-los, vai procurá-los fora. Então já fazem muitos anos que vivo a sindrome do fim do ano. Nesta época ele já está cansado, já viajou muito e já resolveu quase tudo, então bate a insatisafação. E o que ele faz além de reclamar??? Vai em busca de novos de desafios. Já perdi a conta de quantas vezes, estava certo que iríamos embora. Já quase moramos em Curitiba, quase moramos em Porto Alegre (nessa pelo menos duas vezes), já quase moramos na Itália, já quase moramos na Eslováquia, enfim, "senão fosse o quase". Uma dessas vezes cheguei a desmontar a casa todinha, encaixotei, guardei, movimentei filhos, família e na última hora "nada". E agora começou tudo de novo, estou desde setembro do ano passado sob "ameça" de mudança, como já conheço "a peça" não caio mais na loucura de cabeça e não desmonto mais a casa. Mas pelo amor de DEUS ninguém merece viver assim. Em novembro nos mudaríamos para Porto Alegre no início do ano, em dezembro seria para Eslováquia em março, agora é para Itália em junho. De concreto, até agora nada. Se vou passar 6 meses fora do país tenho que me preparar, afinal, na minha profissão não posso simplesmente dizer para meus pacientes, - olha só vou te atender até meu marido decidir se mudar,  e isso pode ser a qualquer momento, pois ele vive procurando desafios -. Enfim como já disse lá no início, não depende de mim, então vou levando, "mas se cuida jacaré que a tua lagoa pode secar".

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Vamos se respeitar!!!!!!!!!


Tenho uma amiga de longa data que é muito querida por mim e pela minha família, mas tem o péssimo costume de combinar e depois faltar aos compromissos. Já combinou comigo várias vezes de tomar café e  até viajar no final de semana, e na última hora, manda uma mensagem desmarcando e as vezes nem isso. Olha fico muito chateada com essa situação, pois se não queria ou não podia, era só não marcar. Mas nem se dar ao trabalho de ligar ou mandar uma mensagem cancelando, é muita falta de consideração com a outra pessoa. Então minha amiga "vamos se respeitar", não quer não marque, não vou ficar chateada por isso, mas marcar e não aparecer, não né??? Sou sua amiga e não sua manicure.

domingo, 6 de maio de 2012

Outono chegou!!!!!

Chegou de fato, dias ensolarados e com temperatura amena, as noites são frias, já se bota um pijama e dorme-se de cobertor. Adoro o verão, sou fã de calor, praia e piscina. Gosto muito de roupas curtas e decotadas, mas gosto  mesmo, é do sol quente. Mas o engraçado  é que desde a adolescência, me sentia nostálgica no outono. Lembro-me de ficar deitada, sempre com um livro nas mãos, e via as sombras irem tomando conta do quarto no fim da tarde. Dava uma sensação de saudade, não era ruim, mas a saudade estava sempre lá, também não tinha motivo, ela só existia.
Hoje penso que já naquela época sentia saudade da primavera, onde tudo é calmo e é bonito. Na infãncia e na adolescência vive-se conhecendo e descobrindo a vida, é a fase do despertar, desaborchar, assim como na primavera.  Já no do verão quanto tudo é quente e forte (o sol as tempestades), é quando se dá  o início da idade adulta. Toma-se grandes decisões, vive-se grandes experiências. Escolhe-se uma profissão, uma pessoa para casar, tem-se os filhos, constroe-se uma casa, planta-se um jardim. Enfim é a época das grandes emoções.                                                                                                                                                          
 Hoje vivo o outono, tanto estação do ano, quanto fase da vida. No outono as coisas acontecem mais devagar, o sol chega e vai embora devagarinho. Assim como o sol, a nosssa vida movimenta mais lentamente. Ainda existem emoções fortes, mas elas são como os verânicos, duram pouco. Nessa fase já estamos com os filhos criados, carreiras construidas, vida financeira estabilizada. Então as aventuras ficam por conta do acaso, e são sempre mais calmas, porque estamos mais calmos, mais maduros.  Na realidade me sinto amena, ainda sinto que as vezes poderia morrer de felicidade, paixão ou tristeza, mas é só muito de vez em quando, na maior parte do tempo, vivo tranquila!!!!!!!